29 janeiro 2016

O que você (talvez) não leu: Violator vs. Badrock


Embora Spawn tenha sido publicado no Brasil com relativo sucesso pelas editoras Abril,
Encadernado da mini-série
Pixel e de forma mais moderada pela HQM, todas, aparentemente, tinham certo receio emampliar o seu universo por aqui através de títulos paralelos. A Editora Abril foi a que mais lançou mini-séries e especiais como Ângela, Feudo de Sangue, A Maldição do Spawn (mesmo que de forma incompleta), entre outros. A Pixel chegou a lançar o especial Godslayer, mas não deu seguimento à série. A HQM só lançou um encadernado até agora, dando continuidade à numeração interrompida pela Pixel, e só. Porém muitos fãs sabem que existem diversos títulos sobre Spawn que mereciam a chance de serem publicados no Brasil. Alguns destes, inclusive, haviam ligações com a série principal mostrando rumos dados à personagens que simplesmente desapareceram de suas aventuras. Um exemplo disto é a mini-série Violator vs. Badrock.

Lançada em maio de 1995, esta mini foi escrita pelo mago Alan Moore (que dispensa apresentações), desenhada por Brian Denham (Nova, Green Hornet, Iron Man: Hypervelocity) e arte-finalizada por Jonathan “Jon” Sibal (Supergirl, Supreme Power, Tomb Raider) e dá sequência à mini-série Violador, de maio de 1994. Abaixo segue o resumo da história, portanto aviso antecipadamente sobre a inclusão de spoilers no texto:

Celestine
Após reconquistar os seus poderes, o Violador vai para Washington retomar seu “trabalho” como Cirurgião Cardíaco, assassinando criminosos e arrancando-lhes seus corações. Porém, sabendo que o serial killer estava na cidade, uma equipe de agentes é enviada para criar uma armadilha e assim capturá-lo. Para isto, enviam Badrock, da super-equipe Youngblood, disfarçado como isca. Em meio à luta entre os dois, o Violador leva uma rajada de tranquilizantes dos agentes e é nocauteado por Badrock para que pudesse ser transportado para o Instituto Whiteside-Parsons para ser analisado sob a supervisão da Dra. Sally McAllister que tinha a intenção de utilizá-lo como fonte de energia para um aparelho de teletransporte direcionado para o Inferno. Sabendo disto, o Céu envia Celestine, considerada o anjo mais violento e implacável de toda a hoste celeste. Ela invade o instituto e assassina todos os seguranças que tentam impedir o seu caminho.

Badrock interroga o Violador sobre quem é a invasora e ele explica se tratar de um anjo e que ele é o único capaz de lidar com ela caso ele seja solto de suas algemas. Badrock então liberta o demônio e este se transforma no Palhaço um pouco antes da chegada de Celestine à área de contenção. O Palhaço a engana, fazendo-a acreditar que o agente do Youngblood era o ser infernal que estava sendo mantido cativo e que ele é que era a vítima. Badrock e Celestine entram em combate e, durante um descuido da serafim, o Violador arranca o seu coração e foge, mas antes de morrer ela alcança os terminais do aparelho de teletransporte e energiza-o, enviando todo o instituto para o Inferno.
Os "Famosos" Irmãos Flebíacos

Depois do susto inicial, o prédio é atacado por diversos demônios, mas Badrock protege o local enfrentando cada um deles. A seguir quem chega ao prédio são os Irmãos Flebíacos, e qual não foi a surpresa ao encontrar o Violador entre os humanos! Badrock intervém no “debate familiar” mas é atacado, fazendo com que o Violador pudesse fugir de seus irmãos. O Youngblood massacra facilmente cada um deles e depois volta ao instituto para verificar se todos estão bem, mas descobre que a Dra. McAllister saiu para coletar amostras da superfície infernal. Badrock então parte em busca da doutora ao tempo que o corpo de Celestine está quase desintegrado, o que significa que o aparelho de teletransporte perca energia e que o instituto seja devolvido à Terra. Após vários percalços, Badrock consegue resgatar a cientista e envia o prédio de volta, deixando o Violador à cargo de seus irmãos.

O Punidor
Em meio à esta história cheia de ação e muito humor, Alan Moore retoma vários elementos vistos na série principal e na mini-série Violador (também escrita por ele e desenhada por Bart Sears) como os representantes de diversos círculos infernais vistos na edição 8 (mais uma vez escrita pela “Mago”), os Irmãos Flebíacos e o Punidor (Admonisher, no original), que no final da história consegue retornar à Terra.


Esta mini-série, obrigatoriamente, deveria ter sido publicada no Brasil devido às estreitas ligações que haviam com a mini-série anterior. Hoje sua publicação tornaria-se inviável devido à datação da história, a não ser que se juntasse com a mini-série do Violador para formar um encadernado como forma de apresentação aos novos leitores. Quem sabe no futuro isto não aconteça?
Abaixo segue o link para download das 4 edições EM PORTUGUÊS para que vocês possam apreciá-las:
MEGA 

21 janeiro 2016

Spawn nas Telas


Se você pensa que Spawn só apareceu no cinema através do seu filme de 1997 ou de sua série animada da HBO, está muito enganado! Ele já esteve presente em diversos filmes e seriados por meio de pequenas pontas como quadrinhos, actions figures, animações etc. Abaixo segue uma lista das aparições de Spawn que você não sabia!

Matéria originalmente publicada no site Spawn Collection disponível no endereço http://spawncollection.blogspot.com.br/2010/01/spawn-in-silver-screen.html


House, M.D.
6ª Temporada, Episódio 4: Carma Urgente (Instant Karma)
Outubro de 2009

Neste episódio da série do Dr. House, é notado que há um Manga Spawn 2 (Série 34) entre a coleção de prêmios de Jack, o filho adolescente de um rico empresário. 

Um Manga Spawn sobre alguns troféus de Jack em House

A Órfã (Orphan)
Julho de 2009

Um conto de advertência sobre adoção e a necessidade de garantir que o orfanato é devidamente confiável antes de visitá-lo.
Actions Figures de McFarlane eram o alvo de prática de paintball de Daniel Coleman, mas quando elas não demostram resistência, a criança covardemente decide atirar em um pacífico pombo... não, ele não é o " órfão" neste filme , embora tenha quase se tornado um.

Área de alvo de paintball de Daniel no filme A Órfã

 
O Robot #1 do Omega Squadron (Série 32) é uma de suas vítimas. Parece que este jovem assassino não possui o Omega Squadron inteiro.

Entre sua coleção está o i131 (Série 27)


O Dia em que a Terra Parou (The Day the Earth Stood Still)
Dezembro de 2008
O remake do filme de 1951 mostra o Raven Spawn (Série 32) no quarto de Jacob Benson.

O Raven Spawn passa quase despercebido nesta cena

Frango Robô (Robot Chicken)
3ª Temporada, Episódio 9
Outubro de 2007
Neste episódio de Frango Robô, uma série cômica de TV que utiliza animação stop-motion, foi mostrado Spawn e Malebólgia em um concurso de violino (???)

Spawn tocando violino??? Sim, isto aconteceu no seriado Frango Robô!

South Park
11ª Temporada, Episódio 12: Imagilândia, Parte III (Imaginationland, Part III)
Outubro de 2007
Na conclusão da trilogia Imagilândia, Spawn é um dos muitos personagens que aparecem. Confesso que assisti duas vezes este episódio em HD e pausando, mas não consegui encontrá-lo. Se alguém achar, envie-me a foto, por favor!

Duro de Matar 4.0
Junho de 2007
Bruce Willis examinou um Spawn i007 (Supersize Série 6) antes de quebrá-lo na terceira sequência da franquia Duro de Matar.

Bruce Willis com o Spawn i007 em Duro de Matar 4.0

CSI
7ª Temporada, Episódio 24
As actions figures Spawn i007 (Supersize Série 6), Spawn the Marauder (Série 31) e Nightmare Spawn (Série 31) no episódio de CSI na versão Las Vegas. 

Várias figuras de Spawn aparecem neste episódio de CSI

13 Fantasmas (Thir13en Ghosts)
Outubro de 2001
Neste fillme,  Cyrus Kriticos é um colecionador muito rico de coisas originais. Segue abaixo alguns de seus exemplares:

Cyber Spawn e outras figuras secundárias


Mandarin Spawn

Eis um Nitro Rider junto com algumas revistas e outras figuras


As Meninas Superpoderosas (The Powerpuff Girls)
3ª Temporada, Episódio 6B: Super Zeroes
Outubro de 2000
Docinho (Buttercup), uma das três Meninas Superpoderosas, se inspirou em seu herói "Spore" (uma paródia de Spawn) e decidiu se transformar em "Mange" (novamente uma paródia de Spawn).

Old McDonald’s Angry Spore, uma paródia para Todd McFarlane's Spawn
Abaixo segue a descrição da cena em que Docinho lê a revista do "Spore":

Docinho: ..."Spore"!

(O título da revista: Old McDonald's Angry Spore." No quadro seguinte a criatura, Spore, se ergue de um mar de chamas)

Docinho (com a voz aumentando): Saindo das trevas para botar pra quebrar!

(No fim desta cena vemos um quadro em que Spore socando um bandido armado na cara. No quadro seguinte, há um bandido sendo chutado na mandíbula. Enquanto isto, Docinho faz os efeitos de ambas as cenas.)

Docinho: KERAK! (Um feixe de energia sai de sua mão, com uma explosão fora do quadro). Blam!

(Corta para um quadro onde Spore segura uma grande arma de assalto. Fala do balão: "É hora do show!" Enquanto Docinho continua, a tela desliza para a parte inferior do quadro. Efeito: LOAD.)

Docinho: Isto vai doer mais em você do que em mim!

Docinho, em certo momento falando sobre Spore com Lindinha (Bubbles): É, e Spore tem cicatrizes que nunca curam. (Corta para Lindinha)

Lindinha: Bunny-Bunny (seu personagem preferido) pode curá-lo. (A câmera mostra cada irmã de uma vez.)

Florzinha (Blossom): Não, ela não pode. Ela não é uma heroína.

Docinho: E eles nunca curam!

Quando Docinho se transforma em Mange e há um monstro invadindo a cidade, ela evita de sair de casa. Então ela explica:

Docinho: Uh-uh. Muito brilho. Mange viaja apenas de noite. 

Docinho transformada em Mange, inspirada em seu personagem preferido "Spore".

Korn - Freak on the Leash
Fevereiro de 1999
Este clipe da banda foi dirigido por Todd McFarlane. Em determinada cena, um garoto segura a edição #13, de agosto de 1993
 
 
Um garoto segura a edição #13 de Spawn no clip do Korn, Freak on the Leash

Página 21 da edição #13: Flashback, parte 2

We Show You How Life Should Be
Fevereiro de 1998
Neste curta da MTV o logo do Spawn aparece atrás de Jay e Silent Bob. Ele aparece aos 1:09 minutos.

O logo de Spawn em uma embalagem de uma action figure aparece atrás de Jay e Silent Bob


Se você tiver mais informações de outras aparições de Spawn, entre em contato conosco para que possamos publicá-las futuramente!

12 janeiro 2016

Coleção dos Nossos Leitores

Hoje estaremos iniciando a nova seção Coleção dos Nossos Leitores, que será usada pelos fãs de Spawn para mostrar suas coleções. Aqui veremos os quadrinhos, action figures, cards e qualquer outro objeto que identifique como sendo do Soldado do Inferno. Durante alguns dias vários membros da comunidade Spawn Brasil enviaram dezenas de fotos, as quais serão postadas aqui semanalmente. Caso queira participar desta seção, envie suas fotos para o endereço leoviolador@gmail.com e compartilhe sua coleção com todos os leitores.
Seguem abaixo as fotos desta semana:

  • O Luiz Araujo Lopes, de Fortaleza - CE nos envia as fotos de sua belíssima coleção de action figures, onde ele utiliza vários jogos de luz e câmera:










  • E o Diego Oliveira Nascimento, de Ribeirão das Neves - MG nos envia sua grande coleção de HQs, que é bem variada:



11 janeiro 2016

Todd McFarlane e Erik Larsen se juntam mais uma vez em Spawn #259

Acaba de ser publicado nos EUA a edição 259 de Spawn, que junta mais uma vez Erik Larsen e Todd McFarlane, tanto no roteiro quanto nos desenhos, parceria iniciada na edição 258. Esta é a primeira de 4 partes da "Satan Saga Wars", onde Spawn encara o próprio Satã! Abaixo segue a capa da edição recente, que também conterá arte de capa de Gerardo Sandoval.

09 janeiro 2016

Spawn no Mundo Real Parte 1 - Conde Cogliostro


Como todo leitor de Spawn sabe, seu universo é formado por um caldo cultural provindo de várias fontes: cristianismo, mitologia grega, cultura wicca, hinduísmo, entre outras. Além disto, vários livros inspiraram várias de suas histórias como A Divina Comédia, de Dante Alighieri e Urizen de William Blake. Também é sabido que Todd McFarlane se inspirou em pessoas reais para compor seus personagens, e entre elas está o Conde Cogliostro, também conhecido como Caim, o primeiro assassino da história. Poucas pessoas sabem, mas Cogliostro (na verdade, Alessandro Cagliostro) realmente existiu e foi um famoso ocultista, sendo fonte de estudo para vários adeptos do esoterismo. 
Nascido em 2 de junho de 1743 em Palermo, na Itália, Alessandro (também chamado Giuseppe) perdeu o pai bem cedo, e por causa das dificuldades financeiras da mãe, foi enviado para morar com um tio. Porém, após uma tentativa de fuga, ele foi enviado para um seminário e a seguir para um mosteiro beneditino. Alguns anos depois, tornou a fugir e se juntou a um bando responsável por vários crimes, entre eles assassinatos.

Com 17 anos passou a se interessar por alquimia, e isto chamou a atenção de um ourives chamado Marano. Cagliostro o convenceu que mostraria a ele um grande tesouro em troca de 60 onças de ouro (cerca de 1,7 kg). Após levá-lo a um lugar ermo, Marano foi atacado pelo bando de Cagliostro. Com o ouro roubado, ele iniciou sua viagem pelo mundo.

Diz-se que ele esteve no Egito, Grécia, Pérsia, Rodes, Índia e Etiópia a fim de aprimorar seus estudos de alquimia e ocultismo. Após retornar à Itália em 1768, Cagliostro abriu um cassino em Nápoles junto com seus comparsas com o intuito de fraudar os jogos e enganar os frequentadores. Denunciado para as autoridades, ele e seu bando foram expulsos da cidade. Então ele viajou para Roma, onde se estabeleceu como médico e casou com Lorenza Feliciani. Com a chegada da Inquisição, Cagliostro foi acusado de heresia, o que o fez fugir para a Espanha com sua esposa mas, após um tempo, ele retornou para Palermo onde foi preso por acusação de Marano. Algum tempo depois, ele conseguiu escapar e fugiu para a Inglaterra.


Cagliostro supostamente conheceu o Conde de St. Germain em Londres, que o iniciou nos rituais ocultistas do antigo Egito e teria-lhe ensinado a fórmula das poções da juventude e da imortalidade. Após fundar lojas maçônicas, baseadas em rituais egípcios, na Inglaterra, Alemanha, Rússia e França. Cagliostro foi para Paris em 1772, onde passou a vender elixires médicos. Fixou residência no nº 1 da rua Saint Claude.O rei Luís XVI se interessou por Cagliostro, que passou a entreter a corte real com suas mágicas e contos. Por muitos anos Cagliostro foi um dos favoritos da corte francesa, até se envolver no famoso Caso do colar da Rainha (ou Caso do colar de diamantes), um dos principais eventos que levaram ao início da Revolução Francesa em 1789. Graças ao seu envolvimento nesse escândalo, Cagliostro foi encarcerado na Bastilha por seis meses e depois expulso da França.


Foi então novamente para Roma em 1789 onde praticou sua medicina e tentou fundar, após muitos anos, uma loja maçônica, nos moldes das outras que já havia originado. Foi preso pela Inquisição em 1791 no Castelo Sant'Ângelo, acusado de heresia, bruxaria e prática ilegal da maçonaria. Após 18 meses de deliberações a Inquisição sentenciou Cagliostro à morte, pena esta que, pela clemencia papal, foi comutada para prisão perpétua. Cagliostro tentou fugir, mas foi preso novamente e transferido para a solitária no castelo de San Leo, perto da cidade de Montefeltro, onde ele morreu em 26 de agosto de 1795. A notícia de sua morte não foi acreditada por toda a Europa e, somente quando Napoleão fez um relato pessoal do acontecido, Cagliostro foi aceito como morto de fato.

Porém, existe uma versão interessante que diz que Cagliostro na verdade não morreu, mas desapareceu. H.P. Blavatsky conta que um estranho personagem, nunca antes visto no Vaticano, surgiu em Roma e solicitou uma audiência em particular com o Papa. Ao invés de dar seu nome, o desconhecido mandou ao Pontífice, pelo Cardeal Secretário, apenas uma palavra.
A reação do papa foi receber imediatamente o desconhecido. Depois de alguns minutos de audiência privada, o personagem retirou-se. Em seguida, o papa deu ordens para um procedimento que deveria ser feito no mais absoluto segredo. A pena de morte a que Cagliostro havia sido condenado deveria ser comutada para pena de prisão perpétua. O conde de Cagliostro deveria ser encerrado no castelo de San Leo, que ficava no alto de uma rocha, e ao qual só se podia ter acesso por meio de uma cesta elevada e abaixada com uso de roldanas. Era um elevador primitivo
Foi dali, há mais de 200 anos, que Cagliostro desapareceu em 26 de agosto de 1795.

01 janeiro 2016

Spawn #189 - Resenha

Título: Jogo Final - Parte 5
História: Brian Holguin e Todd McFarlane
Desenhos: Whilce Portacio
Arte-final: Todd McFarlane
Capa: Whilce Portacio (com capa alternativa de Todd McFarlane)

Resumo: Jim manifesta os poderes de hellspawn e foge do apartamento de Sara. Vagando pela cidade, ele vai parar em um esconderijo de criminosos, os quais reagem abrindo fogo. Jim responde usando seus novos poderes e mata todos no local antes de ir para casa. Em outro local, o Palhaço começa o seu recrutamento que envolve o plano em utilizar o novo Spawn em invadir o Céu no vácuo deixado por Al Simmons.

Resenha: Aos poucos os mistérios da saga Jogo Final estão sendo revelados (pelo menos, um deles). Após a morte de Malebólgia, uma pergunta se fez entre alguns leitores: quem será o responsável em criar os novos hellspawns? Sabemos que o 8° Círculo agora encontrasse sob o domínio de Caim, anteriormente conhecido como Cogliostro, porém ele permanece uma incógnita já que encontra-se trancado em sua torre. Achava-se que Mammon assumiria a função de recrutador, mas vimos no encadernado Herança Maldita que seus planos não envolviam manter a continuidade da maldição. Sendo assim, um vácuo foi deixado com o desaparecimento de Malebólgia e seus agentes, incluindo o Violador, foram abandonados na Terra. E é esta falta de liderança que o Palhaço quer assumir, levando-o a recrutar outros seres não-humanos para sobrepujar tanto o Céu quanto o Inferno antes da chegada dis misteriosos Guardiões. De alguma forma, este intrincado plano envolve Jim Downing, o mais novo Spawn, e que estranhamente recebeu os poderes de Al Simmons. Brian Holguin e Todd McFarlane criaram uma trama parecida com um jogo de xadrez, posicionando os personagens no tabuleiro, sendo que Jim é o peão do Inferno (Hell's pawn, no original) mais importante.
Outro destaque desta edição é a volta de Sam e Twitch, que estão investigando os assassinatos cometidos por Jim. Após a controversa versão realista criada por Brian Haberlin a partir da edição 163, eles retornam com o visual definido por McFarlane e depois aprimorado por Greg Capullo. O retorno da dupla é interessante pois sempre funcionou como o apoio investigativo em diversos casos que Spawn lidou no passado, e os atos cometidos por Jim Downing criaram uma sensação de déjà vu nos dois, podendo fazer com que a trama evolua bastante.

Link para download:
https://mega.nz/#!OMonyYyY!WSnmPtiEMuZHvrd2gPAV2YXCwppq2zmhhdcCnK9eXvE

Créditos da tradução: Equipe Só Quadrinhos






31 dezembro 2015

Spawn #188 – Resenha

Título: Jogo Final – Parte 4
História: Brian Holguin, Todd McFarlane
Desenhos: Whilce Portacio
Arte-Final: Todd McFarlane
Capa: Whilce Portacio

Resumo: Após o incidente no St. Anthony, vários internos são transferidos para outros hospitais, inclusive Jim Downing. Após realizar vários exames, o doutor Egner constata que Jim está bem e no momento em que está pronto para liberá-lo, o doutor Baxter, médico do St. Anthony tenta impedi-lo. Em meio a este embate, Jim reencontra Sara, que torna-se responsável por ele e leva-o para sua casa.
Após relatar os fatos ocorridos, Jim é tomado por visões e a estranha mutação mais uma vez toma conta do seu corpo. Enquanto isto, o repórter Marc, do New York Clarion, investiga sobre fatos estranhos envolvendo a administração do hospital. Em Virgínia, a polícia continua a investigação do estranho suicídio do advogado Bill Winston.

Resenha: algo que chama a atenção nesta edição é a quantidade de investigações realizadas por diversos personagens. De um lado, o repórter Marc tenta encontrar pistas sobre a explosão no hospital St. Anthony e acaba descobrindo que há algo obscuro por trás da misteriosa administração. Do outro lado, a polícia investiga o porquê um advogado bem-sucedido se suicidou. Na Cidade dos Ratos, o Palhaço busca informações sobre o motivo de Al Simmons ter se matado nos becos em um local conhecido como Zona Morta. E todas estas investigações apontam para Jim Downing, que tenta recuperar sua memória e compreender no que ele se tornou.
A gama de mistérios parece aumentar a cada número, e por enquanto nenhuma resposta é satisfatória, deixando o leitor ansioso para que algumas destas respostas possam ser respondidas.


Link para download: 
https://mega.nz/#!7MhBVQaA!4PE-k9lfzs7CMwsqkpWVNmE4bsSkaOufMbMDMj8kzLI 

Créditos da tradução: Equipe Só Quadrinhos



21 dezembro 2015

Spawn #187 - Resenha

Título: Jogo Final – Parte 3
História: Brian Holguin, Todd McFarlane
Desenhos: Whilce Portacio
Arte-Final: Todd McFarlane
Capa: Whilce Portacio

Resumo: Jim é atacado no hospital por um metahumano chamado Extractor. Enquanto tenta proteger Sara, sua enfermeira particular, ele tenta despistá-lo até que, em meio à uma explosão no andar do prédio, Jim manifesta estranhos poderes e assume a aparência de um hellspawn. Ao sair do prédio em chamas, Jim retorna ao normal e desmaia, sendo resgatado pelos bombeiros.

Resenha: um novo mistério se apresenta na saga “Jogo Final”. Jim Downing, o misterioso amnésico que foi apresentado na edição 185, é o novo portador da maldição do Spawn, e tudo leva a crer que ele, de alguma forma, está conectado à aparente morte de Al Simmons, porém nota-se que há algo diferente com este novo hellspawn. Como todo leitor sabe, um humano torma-se um oficial do Inferno mediante um pacto com Malebólgia após sua morte, porém Jim encontra-se em coma no hospital por 6 anos e, aparentemente, não é um morto-vivo. Além disto, o responsável pelo recrutamento das almas para servirem ao Inferno, Malebólgia, foi morto por Spawn na edição 100. Já que Mammon encontra-se aprisionado, quem está manipulando as cordas agora? São mistérios e mais mistérios...
Um ponto a ser notado é a misteriosa figura que aparece diante de Sara em meio à sua fuga, fazendo-a dormir e esquecer os eventos recentes. Quem será ela? Nas próximas edições este mistério, pelo menos, será solucionado.



Link para download: 

https://mega.nz/#!PIhQTa6Y!Q07QzC9tD4WQDggo6X3RTYBPQMkbZvauAvuywKcHgYM


Créditos da tradução: Equipe Só Quadrinhos

 

20 dezembro 2015

Revitalização do Spawn Alley

Olá, Spawnmaníacos do Brasil!

Faz bastante tempo que não posto aqui no Spawn Alley, mas agora a equipe está de volta para revitalizarmos nosso blog e voltarmos a publicar as notícias mais recentes sobre nosso Soldado do Inferno preferido, assim como tudo relacionado ao mundo de Todd McFarlane.
Espero que tenham sentido nossa falta e gostaríamos que voltassem a acompanhar o nosso blog, que aos poucos será revitalizado e mais uma vez se tornará a casa oficial de Spawn no Brasil. Continuem conosco!